Amigas, música, gastronomia e história em Lafayette, a cidade mais alegre dos Estados Unidos

Nossa viagem musical com as amigas começou na semana passada em Nova Orleans. Agora vamos seguir pelas estradas até Lafayette, para descobrir porque essa cidade no sul da Louisiana é considerada a mais alegre dos Estados Unidos e descobrir o melhor da Louisiana.

Vermontville

Lafayette, a quarta cidade mais populosa do estado, foi fundada em 1821 com o nome de Vermontville e dentre tantos lugares interessantes nos Estados Unidos, ela é uma agradável surpresa para quem gosta de conhecer cidades diferentes e ainda pouco exploradas.

Apesar da tranquilidade de uma cidade interiorana, engana-se quem pensa que as coisas aqui andam devagar. Cheia de festivais e atrações durante todo o ano, com muita dança, música cajun e zydeco, ótimos restaurantes com culinária autêntica cajun e creole, paisagens incríveis e um povo muito acolhedor e animado, fazem dessa cidade, uma esticada obrigatória para quem viaja para New Orleans.

Como tudo começou

Para entender como essa região era na época da colonização, é preciso conhecer Vermillon Ville, uma reprodução da cidade de Lafayette entre os anos 1700 e 1800. Um lindo vilarejo, com capela, escola e casas, com móveis, objetos e artesanato da época, num espaço de 23 acres.

Há também um parque com lagos e linda vegetação, espaço cultural com restaurantes, escola de culinária, museu e claro, um grande salão de shows com apresentações semanais de músicas cajuns e de zydeco, local sempre lotado pelos animados moradores da cidade.

Música contagiante

O contagiante zydeco, uma mistura de ritmos cajun com melodias francesas, toques africanos e caribenhos, tocado com sanfona, triângulo e washboard, é a música rural da Louisiana que não deixa ninguém parado.

Todos os dias é possível passar em algum bar ou restaurante da cidade e se deparar com pessoas, especialmente as da terceira idade, rodopiando incansavelmente pelos salões! Impossível não se contagiar com a felicidade dos dançarinos e arriscar uns passos na pista. Se o ditado diz que “quem dança seus males espanta”, dá para desconfiar que esse é o motivo de ter tanta gente alegre nessa cidade!

Como música e dança andam de mãos dadas por aqui, aproveite sua estadia para aprender os passos do zydeco e se divertir muito! O Blue Moon é um bar dançante que vale a pena conhecer. Sempre há programações com música ao vivo, como a do ótimo músico Corey Ledet e sua zydeco band. Outra opção dançante é o restaurante Randol´s, onde famílias, incluindo avós e crianças, dançam animadamente, entre rodadas de lagostins e mariscos frescos trazidos do Golfo do México.

A cultura cajun/creole

A palavra cajun se refere aos colonizadores franceses que vieram do Canadá para a Louisiana e toda a cultura trazida por eles. Já a palavra creole se refere aos descendentes dos franceses, espanhois e africanos nascidos na região. E essas palavras definem bem a culinária riquíssima, fruto dessa mistura cultural. Segundo alguns locais a dica é: se os molhos e sopas são a base de tomate, a comida é creole. Já a cajun é considerada a comida caipira, cheia de temperos, além de cebola, alho e pimenta.

Gastronomia inesquecível

Nem tente escolher ou entender qual é qual. Prove de tudo e se delicie com a exótica culinária. Vale fazer uma coooking class no E´s Kitchen, onde o chef Paul promete contar os segredos gastronômicos da Louisiana em animadas aulas de culinária.

Se a música anda acompanhada de dança, a gastronomia fica no meio delas. O que não falta na cidade são opções de bons restaurantes.

Para experimentar um pouquinho dessa incrível culinária, não deixe de provar os sanduiches po-boys do ótimo Olde Tyme, um pequeno e típico restaurante local, fazer um brunch no The French Press e para uma noite com música ao vivo e cercada de arte do famoso artista Rodrigue, vá no agradável Blue Dog Café.

Pimenta Tabasco

Nos arredores de Lafayette, outras atrações justificam pelo menos 2 dias de parada para conhecer melhor a região. A famosa pimenta Tabasco é fabricada próxima dali e vale a visita para conhecer a fábrica, a fazenda, o museu e uma fofa lojinha com degustação das dezenas de pimentas fabricadas no local.

A fábrica fica em Avery Island, um lugar lindo, cercado de jardins com pássaros e animais selvagens.

De barco pelos Pântanos

Outro passeio muito gostoso para quem passa na região é conhecer de barco, os pântanos da Louisiana. São paisagens lindas, misteriosas e super diferentes, onde é possível avistar e tocar em enormes jacarés, ver cobras, tartarugas e pássaros exóticos.

Fazendas Históricas

Imagine o algodão e a açucar fazendo a riqueza dos fazendeiros na região no passado. É possível vivenciar a história americana de outros séculos, visitando lindas fazendas ainda ricamente preservadas, suas mansões de cenário de filme e jardins de perder o fôlego.

As Plantations, (como são chamadas as fazendas), são abertas ao público e algumas delas como as de Oak Alley, a Laura e a Houmas House, com seus diferentes estilos, valem muito a visita!

Hospedagem

Para se hospedar na cidade, recomendo o novíssimo e confortável hotel Home 2 Suites by Hilton Parc Lafayette.

E a viagem continua na próxima semana

E depois de passar por New Orleans, a cidade mais divertida dos Estados Unidos, conhecer e dançar o zydeco em Lafayette, a cidade mais alegre do país, vamos seguir pela estrada da música em direção a Memphis, a terra do Elvis Presley, do blues e do rock and roll!

A cada roteiro, uma sugestão de ritmo para você curtir na viagem e no último capítulo da viagem, uma playlist com mais de 30 músicas para animar você e sua turma de amigas a viajarem pela rota da música!
Músicas para esse roteiro: Destiny de Corey Ledet and his Zydeco Band

Quer acompanhar a primeira e terceira parte da viagem? Acompanhe aqui:

Música, gastronomia, história e muita diversão com as amigas

Elvis Presley, blues, soul e rock ‘n’ roll com amigas em Memphis

Ana Paula Garrido, do blog O Melhor da Viagem, viajou a convite da Brand USA , Travel South, Copa Airlines com seguro de viagem GTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *