Os belos tesouros da Saxônia

 

                                                                                                                                              *Por Ana Paula Garrido

Muita cultura e histórias seculares revelam verdadeiros tesouros que fazem da Saxônia uma das regiões mais surpreendentes da Alemanha.

Os lindos castelos da Saxônia – foto Ana Paula Garrido

Verdadeiras joias arquitetônicas em meio às belíssimas paisagens banhadas pelo rio Elba, monumentos indescritíveis de tão imponentes, vinhedos e lindos castelos podem ser vistos por toda a região, especialmente na capital Dresden.

O cair da tarde na cidade de Dresden – foto AP Garrido

Gente de todas as idades circulam de bicicleta pela cidade e por quilômetros de pistas na beira do rio, onde os gramados se transformam em praias e turmas de amigos se encontram para tomar sol e fazer piquenique.

Diversão na beira do rio – foto AP Garrido

Os Biergartens (Jardins de cerveja) espalhados pela cidade ficam lotados de gente animada, bebendo e se deliciando com a gastronomia germânica.

Moradores curtem a vida na beira do rio em Dresden – foto AP Garrido

Dezenas de barcos, lanchas e navios circulam de uma margem à outra do rio, num movimento que é pura alegria para os olhos. A energia é altamente contagiante e dá uma pista de como os alemães aproveitam cada minuto dos dias ensolarados da primavera e verão.

Tesouros arquitetônicos

Mural com a Procissão dos Príncipes em Dresden – foto AP Garrido

Na Saxônia, como se não bastasse a exuberância da natureza cortada por rios que banham pomares e vinhas, campos floridos e montanhas, ainda tem muita cultura e arte para agradar qualquer turista.

Campos cobertos de flores pelas estradas – foto AP Garrido

Vale lembrar que Dresden foi praticamente destruída pelos bombardeios na Segunda Guerra e reconstruída pedra por pedra, o que torna a cidade ainda mais digna de ser admirada.

Os belos detalhes de uma cidade que foi totalmente destruída na Segunda Guerra – foto AP Garrido

Cada obra de arte e cada monumento estão impregnados de drama, beleza e muita história. Imperdível conhecer alguns deles como: o Palácio  Zwinger, a Ópera Semperoper , a igreja Frauenkirche, o Brühlsche Terrasse, os  Castelo Residenzschloss e Elbschlösser na encosta Loschwitzer Hang, o bairro Blasewitzer Villenviertel, os jardins de Hellerauer Gartenstadt e nada menos que  doze museus do acervo de arte Staatliche Kunstsammlungen. E pensar que isto é apenas uma pequena amostra da grandiosidade que a região tem a oferecer.

os belos jardins floridos na primavera de Dresden – foto AP Garrido

Atrações imperdíveis

Verdadeiras joias de arquitetura em Dresden – foto Ana Paula Garrido

A mais famosa atração da cidade de Dresden é sem dúvida o Palácio Zwinger, uma verdadeira obra de arte da arquitetura barroca, que data de 1709. Originalmente, o espaço foi criado para ser uma praça cercada por construções de madeira e destinada às festas e eventos para os nobres da corte. Entre os anos de 1710 e 1719, Matthäus Daniel Pöppelmann construiu o palácio de Zwinger em arenito, sob a regência do príncipe Augusto, o Forte. Os pavilhões e galerias no lado da muralha serviam como estufas para laranjais e frutas cítricas. Uma das atrações  mais fotografadas no palácio é o Kronentor, o portão da coroa e as belas esculturas que embelezam a edificação. A arte barraco está presente nos mínimos detalhes. Junto ao pavilhão da muralha está o “Nymphenbad”, o banho das ninfas, uma verdadeira obra-prima e uma das mais belas fontes de água na Alemanha. Parte do interior do palácio hoje é ocupado por museus. O acervo de porcelana de Dresden, a mais valiosa coleção de trajes e armas cerimoniais, além da galeria Semper, com quadros do período do Renascimento até o Barroco são imperdíveis.

Igreja de Nossa Senhora      

A igreja Frauenkirche ao fundo – foto AP Garrido

 Perto do palácio Zwinger, a igreja Frauenkirche, considerada uma das igrejas de maior valor arquitetônico na Europa deste período, foi construída entre 1726 e 1743. Totalmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial, foi reconstruída entre 1994 e 2005.

Semperoper

Detalhes do teto da Ópera -foto AP Garrido

 A Ópera Semper construída entre 1838 e 1841 por Gottfried Semper, outra joia destruída nos bombardeios da Segunda Guerra, é uma das casas de espetáculo mais prestigiadas da Europa e é também a casa da famosa Orquestra da Saxônia.

Feira de Natal e parques

Striezel, o famoso bolo de Natal – foto AP Garrido

Desde 1434, a mais antiga e tradicional feira de Natal alemã é um acontecimento cultural na cidade. Cores, aromas e luzes; vinhos quentes com castanhas e biscoitos natalinos e o famoso Striezel, um bolo de Natal que é uma grande especialidade local são presenças garantidas. Lindos jardins e parques como o Grande Jardim de Dresden, com cerca de 147 hectares são um convite à contemplação e o passeio é  imperdível!

Arredores de Dresden

Cidades entrecortadas pelo rio Elba – foto AP Garrido

Muito próximo de Dresden, outras lindas cidades valem muito o passeio. E esse é ainda um roteiro pouco conhecido por brasileiros.

Moritzburg

O belo castelo de Moritzburg – foto AP Garrido

Com mais tempo, vale dar uma esticada a outras belas cidades como Moritzburg, onde tem um lindo  castelo barroco, construído entre 1542 a 1546, usado como alojamento de caça para o Duque Maurício da Saxônia. Vale passear de charrete pela encantadora floresta em volta do castelo.

Passeio pelos jardins e floresta do castelo – foto AP Garrido

Meissen

A beleza e as cores nas fachadas de Meissen – foto AP Garrido

Outra linda cidade que vale o passeio é Meissen, que abriga a mais antiga fábrica de porcelana da Europa, o ouro branco que há mais de 300 anos fornece belos objetos que decoram mesas e móveis dos nobres palácios.

Famosa fábrica de porcelana

Pirna

Pirna, um charme de cidade – foto Ana Paula Garrido

Continuando o circuito em direção à fronteira com a República Tcheca, no caminho para Praga, vale a parada na linda cidade de Pirna, imortalizada nas famosas telas do artista Canaletto, que se apaixonou pelo local.

A Suíça Saxônica

A beleza do Parque Nacional – foto AP Garrido

A bela região que faz fronteira com a República Tcheca é também conhecida como a Suíça Saxônica, nome dado por artistas que viram nessa região um certa semelhança com as paisagens da Suíça.  Além de lindos e históricos monumentos, possui uma exuberante natureza que pode ser admirada  com uma parada no Parque Nacional ( Nationalpark Sachsische),  que tem uma vista de tirar o fôlego do alto das belas montanhas de arenito entrecortadas pelo rio.

Com lindas cidade estrategicamente construídas às margens do rio Elba, a Saxônia guarda segredos e verdadeiros tesouros ainda pouco conhecidos por brasileiros, mas que merecem serem colocados no roteiro de quem planeja uma viagem para a Alemanha ou para a República Tcheca.

 

A jornalista viajou a convite da DZT-German National Tourism, com seguro de  viagem  Affinity e chip internacional de celular Mysimtravel

Matéria original para o Jornal Brasilturis

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *